Cadastre seu e-mail:

sábado, 20 de março de 2010

ONU: Milhões de pessoas saíram das favelas, mas a população destas comunidades aumentou

O secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, diz na apresentação do relatório da ONU-Habitat intitulado "A situação das cidades do mundo 2010/2011: Construindo pontes para superar a divisão urbana", lançado na quinta-feira (18/3), que o quadro que surge do estudo descreve dois tipos de cidades. Segundo o líder, "algumas cidades são centros de rápido crescimento industrial e geração de riquezas, o que frequentemente é acompanhado de dejetos danosos e poluição; outras são caracterizadas pela estagnação, decadência urbana e crescente exclusão social e intolerância".

Para Ki-moon, ambos cenários apontam para a necessidade urgente de novas e mais sustentáveis abordagens do desenvolvimento urbano. "Ambos clamam por se tornarem cidades mais verdes, resilientes (capazes de voltar ao estado inicial após a retirada de qualquer pressão) e inclusivas. Com isso, poderão ajudar a combater a deterioração climática e resolver as desigualdades de sempre", afirma.

O relatório traz também uma boa e uma má notícia sobre o problema social e urbano das favelas, relacionado a um dos objetivos do milênio. A boa: nos últimos dez anos, mais de 227 milhões de pessoas no mundo deixaram de viver nestas comunidades sem estrutura básica. A má: mesmo assim, o total da população de favelas cresceu mais 60 milhões de pessoas no mesmo período. Ou seja, saíram 227 e entraram 287 milhões de novos moradores.

Fonte: Agência Soma (www.agenciasoma.org.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário