Cadastre seu e-mail:

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Olhos Para Ver, Ouvidos Para Ouvir

Por: Joyce Meyer

“Mas sim o que nós estamos estabelecendo é a sabedoria de Deus, uma vez oculta [a partir do entendimento humano] e agora revelado a nós por Deus. . . Nenhum dos príncipes deste mundo percebeu, conheceu e compreendeu isso, porque, se tivessem, eles nunca teriam crucificado o Senhor da glória. Mas, ao contrário, como diz a Escritura: O que o olho não viu e o ouvido não ouviu e não subiu ao coração do homem, é [tudo o que] Deus tem preparado (fez e continua pronto) para aqueles que o amam [que O esperam em reverência carinhosa, obedecendo-o prontamente e com gratidão reconhecendo os benefícios que Ele concedeu]. No entanto, para nós Deus revelou e revela por e através do Seu Espírito.” [Coríntios 2:7-10]

Uma coisa costumava me intrigar muito sobre os filhos de Israel. Eles viram os milagres de Moisés. Eles testemunharam as dez pragas que destruíram plantações, animais, e os filhos primogênitos e que nunca tocou a nenhum deles na terra de Gósen. Eles atravessaram o Mar Vermelho e assistiram a divisão das águas e, posteriormente, olharam para trás para verem os egípcios se afogar. Eles experimentaram um milagre após 40 anos.

Eu costumava perguntar: Por que não acreditaram? Eles viram com seus próprios olhos sinais e milagres acontecerem, mas eles permaneceram incrédulos. Com exceção de Josué e Calebe, todos os adultos que assistiram a Deus agir no Egito morreram antes da divisão das águas no rio Jordão. Um dia, ao ler esta passagem, a resposta tornou-se óbvia. Nós não entendemos Deus através dos olhos naturais ou raciocínio humano. Entendemos Deus só quando somos auxiliados pelo Espírito Santo. Os israelitas no deserto viram milagres, mas eles nunca experimentaram Deus. Eles viram os milagres em ação, mas nunca compreenderam o próprio Deus.

Essa é a mensagem que Paulo nos apresenta. Ele diz que Deus tem preparado – àqueles que crêem e obedecem, e Ele "revelou e descortinou” (v. 10) as realidades espirituais através do Espírito Santo. Outra maneira de dizer isto é que enquanto olhamos apenas eventos e fatos, mas não vemos nada por trás deles, não temos olhos para ver e ouvidos para ouvir.

É aí que Satanás trabalha melhor. Ele tenta manter-nos cegos e surdos, para que não reconheçamos o Espírito de Deus em ação. Por exemplo, em um culto de adoração, alguém ora por uma mulher que está com muita dor e ela é curada. Aqueles que têm olhos para ver e ouvidos para ouvir, imediatamente louvam ao Senhor. Aqueles que ainda estão na posse de mentiras astuciosas do diabo dizem: "Ah, foi tudo psicossomático. Não havia nada de errado com ela."

Eu aprendi há muito tempo que não adianta argumentar com os espiritualmente cegos e tentar convencê-los a ver Deus em ação. Até que o Espírito Santo ilumine-os, eles nunca poderão compreender o poder de Deus agindo em vidas humanas. Somente aqueles que foram iluminados pelo poder do Espírito Santo podem verdadeiramente compreender as realidades espirituais. Para aqueles que O amam e acreditam, Deus revela verdades espirituais. Ele assegura àqueles que têm entendimento que o Espírito Santo está em ação. Como age o Espírito em nós, ganhamos poder sobre todos os truques do diabo que tenta nos cegar novamente.

Tradução : Thaísa Sterque | From the book Battlefield of the Mind Devotional by Joyce Meyer. Copyright © 2006 by Joyce Meyer. Published by Warner Faith. All rights reserved.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Cumpre O Teu Ministério

Por: Pr. Paulo Roberto Barbosa

"Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério". [2 Timóteo 4:5]

Ministério é... dar quando você tiver apenas o suficiente para se manter, orar por outros quando estiver precisando de oração, alimentar ao próximo quando sua alma estiver faminta, sentir a dor dos outros sem falar de sua própria dor, manter sua palavra mesmo quando isso não for fácil, ser fiel quando sua alma suplica que desista.

A maior bênção e a maior felicidade que um cristão pode ter é ser privilegiado por Deus para um determinado ministério. A Palavra de Deus nos diz que "muitos são chamados e poucos escolhidos". E se são poucos os escolhidos por Deus, é uma grande maravilha quando estamos entre eles.

E como temos agido no cumprimento de nossa tarefa? Temos nos aplicado a fazer o melhor ou facilmente murmuramos e desistimos diante do primeiro obstáculo? Procuramos em nosso trabalho satisfazer os nossos próprios interesses ou entendemos que fomos chamados para servir ao próximo e não a nós mesmos? Compreendemos que a nossa recompensa vem diretamente do Senhor ou procuramos recebê-la aqui mesmo, dos homens a quem devíamos exclusivamente servir?

Há muitas pessoas que andam perdidas, sem rumo e sem esperança. Estão feridas, magoadas, aflitas, angustiadas. Clamam por socorro e muitas vezes ninguém as ouve. Deus nos chamou para mostrar-lhes que nem tudo está perdido. Talvez até estejamos passando por situações parecidas, mas a alegria de estender a mão para uma pessoa necessitada encherá nosso coração de paz e satisfação e, certamente, apagará as marcas de nosso próprio sofrimento.

Deus ama a todos os que estão afastados dEle e Seu amor deve estar refletido em nós. E é esse grande amor que nos motiva a colocar nossas vidas em Seu altar e deixar que Ele opere a Sua vontade aqui neste mundo.

Mais abençoados do que aqueles que forem abençoados por você é você mesmo que cumpre o ministério que lhe foi confiado.