Cadastre seu e-mail:

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Paciência na Tribulação

Por: Pr. Olavo Feijó

"Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração." [Romanos 12:12]

A impaciência é um sentimento relacionado com tempo, principalmente quando não é agradável aquilo que acontece no tempo. O Apóstolo Paulo, entretanto, vai na contramão e declara: "Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração..." (Romanos 12:12).

O lado psicológico do tempo diz o seguinte: quando tudo está bom, o tempo não deveria passar; quando tudo está ruim, o tempo deva acabar o mais rápido possível. Nos dois casos, a postura revela irrealidade. Por isso, esta postura alimenta a impaciência. O impaciente não aceita o ritmo natural do tempo e, por isso, se sente infeliz.

Ao discutir o assunto, Paulo nos ajuda, introduzindo duas dimensões espirituais: esperança e oração. Por que somos impacientes na tribulação? Por que não esperamos que, finalmente, a tribulação irá acabar? E por que não temos esperança e alegria, durante a tribulação? Porque não perseveramos na oração.

Quem aprende a alegrar-se na esperança e a perseverar na oração não tem como errar - mesmo na tribulação, encara a vida com paciência. A esperança faz sentido e a oração faz sentido porque o Senhor, que é o centro de tudo isso, não é limitado pelo nosso tempo.

A comunhão com o Senhor sempre produz alegria e perseverança: dois remédios poderosos para acabar com a impaciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário