Cadastre seu e-mail:

terça-feira, 15 de junho de 2010

Aflitos estamos à Tua procura

Por: Sérgio Assumpção

Leia Lucas 2.48

Os pais de Jesus iam anualmente à Festa da Páscoa. Doze anos indo à mesma festa com Jesus. A parte do versículo 42 de Lucas 2 diz: “subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa.” Esta é a questão. Eles tinham o hábito de subir. Nos dias de hoje, muita gente vai aos templos, mas apenas pelo costume, não vão para adorar a Deus e ouvir a Sua Palavra. O hábito deixou a vida mecânica. As coisas são feitas no automático.

Quando a vida com Deus se torna um costume, se perde a sensibilidade da sua voz. O v.43 diz: “Terminados os dias da festa, ao regressarem, permaneceu o menino Jesus em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem.” José e Maria perderam Jesus. As pessoas hoje, perdem facilmente a pessoa de Jesus. O costume pode te levar aos cultos, mas não à presença de Deus. Para a presença de Deus, somente um coração sincero com o desejo de adorá-lo. O que fazer? Procurar Jesus aonde você perdeu.

O perigo está no fato de que pessoas perderam Jesus, mas ainda não se aperceberem disto, por causa dos hábitos religiosos. Foi assim com Sansão. A presença de Deus tinha saído dele, que não se deu conta. O texto de Juízes 16.20 diz: “E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o Senhor se tinha retirado dele.”

Estar na igreja não significa estar com Deus. Os pais de Jesus voltaram para procurá-lo. Esta deve ser a nossa atitude: voltar e procurá-lo. Foram três dias de procura. Quanto tempo você está procurando Jesus? O v. 48 diz: “Logo que seus pais o viram, ficaram maravilhados; e sua mãe lhe disse: Filho, por que fizeste assim conosco? Teu pai e eu, aflitos, estamos à tua procura.”

Quando achamos a presença de Jesus, ficamos maravilhados! É a presença de Deus que nos traz prazer de viver. Mas Maria perguntou: “Filho, por que fizeste assim conosco?” Mas não foi Jesus que a deixou, foi ela que o perdeu. Fazemos assim também, colocamos a culpa numa série de situações por ter perdido Jesus. Colocamos a culpa até em Deus, ou mesmo em pessoas.

O que será da nossa vida sem a presença de Deus? Que você esteja aflito pela distância de Deus, e o procure o mais rápido possível, pois em Oséias 5.15 diz: “Irei e voltarei para o meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face: estando eles angustiados, cedo me buscarão...”

Nota: Resumo da mensagem pregada no dia 13/06/10 na Assembléia de Deus em Bonsucesso (RJ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário